Using Item Response Theory to Measure the Self-Esteem of Workers: a Case Study in a Security and Cleaning Brazilian Company

Autores

  • Waldemar Pacheco Junior Universidade Federal de Santa Catarina. SC, Brazil.
  • Andréa Cristina Trierweiller Universidade Federal de Santa Catarina. SC, Brazil.
  • Vera Lúcia Duarte do Valle Pereira Universidade Federal de Santa Catarina. SC, Brazil.
  • Silvana Ligia Vincenzi Universidade Tecnológica Federal do Paraná. PR, Brazil.
  • Dalton Francisco de Andrade Universidade Federal de Santa Catarina. SC, Brazil.
  • Antonio Cezar Bornia Universidade Federal de Santa Catarina. SC, Brazil.
  • Yuri Borba Vefago Universidade Federal de Santa Catarina. SC, Brazil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6938.2022v26n1p55-64

Resumo

A autoestima é um construto da personalidade, que consiste na avaliação que o indivíduo faz de si mesmo, nas atitudes de aprovação ou desaprovação demonstradas por relatos verbais e no comportamento dos indivíduos, com base em Coopersmith (1967, 1989) e Pacheco (2004). O objetivo deste artigo é mensurar a autoestima de trabalhadores de uma empresa brasileira de segurança e limpeza, por meio da Teoria de Resposta ao Item (TRI), obtendo-se uma amostra de 902 trabalhadores. O desenho metodológico apresenta quatro fases, avaliação da dimensionalidade, análise dos itens pela TRI, criação da escala e posicionamento dos trabalhadores na escala. Utilizou-se o Generalized Graded Unfolding Model (GGUM) para o estabelecimento de uma escala com 16 itens. Destaca-se que onze itens representaram um baixo nível de autoestima, atribuindo a responsabilidade da tomada de decisão a outras pessoas ou a algo externo à vontade ou controle do trabalhador. Cinco itens refletiram uma elevada autoestima. Os trabalhadores desse nível da escala demonstraram maior controle sobre a própria vida, em função de suas escolhas e não apenas do destino. A escala de autoestima permitiu comparar os escores entre os trabalhadores, obtendo medidas individuais. Em conclusão, é possível aplicar esta escala a outras populações com amostras de pelo menos um trabalhador, considerando a propriedade de invariância da TRI.

 

Palavras-chave: Unfolding Model Psychometric. Teoria de Resposta ao Item. Graded Response Model. Ergonomia. Desenvolvimento de escala.

 

Abstract

Self-esteem is a personality construct, consisting to the evaluation that the individual makes of himself, attitudes of approval or disapproval shown by verbal reports, and behavior of the individuals, based on Coopersmith (1967, 1989) and Pacheco (2004). The aim of this article is to measure self-esteem among workers of a security and cleaning Brazilian company, using Item Response Theory (IRT). We obtained a sample of 902 workers. The methodological design presents four phases, dimensionality evaluation, items analysis using IRT, creation of scale, and placement of the workers on the scale. We used the Generalized Graded Unfolding Model (GGUM) for establishing a scale with 16 items. We highlighted that eleven items represented a low self-esteem level, assigning the decision-making responsibility to other people or to something external to the will or control of the worker. Five items reflected a high self-esteem. The workers in this scale level showed greater control over their own lives, as a result of their choices and not merely of fate. The self-esteem scale allowed comparing scores between workers, obtaining individual measures. In conclusion, it is possible to apply this scale to other populations with samples of at least one worker, considering the invariance property of IRT.

 

Keywords: Unfolding Model Psychometric. Item Response Theory. Graded Response Model. Ergonomics. Scale Development.

Downloads

Publicado

2022-03-30

Edição

Seção

Artigos