Perfil Epidemiológico da Mortalidade Materna no Município de Imperatriz-MA

Autores

  • Amanda Barcelos Simili Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Maranhão. MA, Brasil.
  • Aloiso Sampaio Souza Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Maranhão. MA, Brasil.
  • Rafaela Cristina Araújo-Gomes Universidade Federal do Maranhão, Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Saúde e Tecnologia. MA, Brasil.
  • Lorrany Fontenele Moraes da Silva Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia, Universidade Federal do Maranhão, Imperatriz/MA https://orcid.org/0000-0002-3683-4969
  • Guilherme Martins Gomes Fontoura Universidade Federal do Maranhão, Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Saúde e Tecnologia. MA, Brasil.
  • Katerine Bertolini Serafim de Carvalho Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Maranhão. MA, Brasil.
  • Karlla Zolinda Cantão Chaves Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Maranhão. MA, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6938.2022v26n1p65-71

Resumo

O objetivo do estudo foi analisar o perfil dos óbitos maternos no município de Imperatriz, Maranhão, em um período de 10 anos, compreendendo os anos de 2008 a 2017. Caracteriza-se como um estudo descritivo, quantitativo e retrospectivo que avaliou variáveis sociodemográficas, dados clínicos e obstétricos das mulheres que foram à óbito materno, além das causas de morte. Prevaleceram entre as mortes maternas: mulheres de 30 a 39 anos; raça parda; com oito a 11 anos de escolaridade; com igual prevalência de gestantes com e sem companheiro; primigestas; donas de casa; que realizaram de quatro a seis consultas pré-natais; principalmente ocorrendo durante a gravidez, parto ou aborto; no hospital; tendo recebido assistência médica durante a doença que levou à morte; sendo a maioria por causas obstétricas diretas, com destaque para a pré-eclâmpsia e eclampsia. Os resultados mostraram que a mortalidade materna refletiu as falhas existentes no serviço de saúde pública, principalmente no que diz respeito à saúde da mulher. Este estudo poderá contribuir para a elaboração de políticas públicas e implantação de estratégias para reduzir o número de mortes maternas na cidade.

 

Palavras-chave: Mortalidade Materna. Obstetrícia. Saúde da Mulher.

 

Abstract

This study aim to analyze the profile of maternal deaths in the municipality of Imperatriz, Maranhão, over a period of 10 years, covering the years of 2008 to 2017. It is characterized as a descriptive, quantitative and retrospective study that evaluated sociodemographic variables, clinical and obstetric data of women who died of maternal death, in addition to the causes of death. Prevailed among maternal deaths: women aged 30 to 39; brown race; with eight to 11 years of schooling; with equal prevalence of pregnant women with and without a partner; primiparous; Housewives; who performed four to six prenatal consultations; mainly occurring during pregnancy, childbirth or abortion; no hospital; having received medical assistance during an illness that led to death; most of them due to direct obstetric causes, with emphasis on pre-eclampsia and eclampsia. The results induced that mortality reflected maternal as existing failures in the public health service, mainly with regard to women's health. This study can contribute to the preparation of public policies and the implementation of a reduction to reduce the number of maternal deaths in the city.

 

Keywords: Maternal Mortality. Obstetrics. Women's Health.

Biografia do Autor

Lorrany Fontenele Moraes da Silva, Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia, Universidade Federal do Maranhão, Imperatriz/MA

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Saúde e Tecnologia da Universidade Federal do Maranhão (Imperatriz/MA)  

Downloads

Publicado

2022-03-30

Edição

Seção

Artigos