Contaminação Ambiental da Areia da Praia do Laranjal, em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, Por Geohelmintos

Autores

  • Alexsander Ferraz Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Veterinária, Brasil.
  • Camila Moura de Lima Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Veterinária, Brasil.
  • Eugênia Tavares Barwaldt Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Veterinária, Brasil.
  • Tanize Angonesi de Castro Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Parasitologia, Brasil.
  • Márcia de Oliveira Nobre Universidade Federal de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Veterinária, Brasil.
  • Leandro Quintana Nizoli Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Veterinária Preventiva, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6938.2022v26n1p149-152

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de parasitos potencialmente zoonóticos, na areia da orla da praia do Laranjal, em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Foram coletadas amostras de areia em 10 pontos, distantes 50 metros entre si, totalizando uma área de análise de 500 metros. Em cada ponto foram coletadas cinco amostras de areia (uma em cada extremidade e uma no centro), totalizado 50 amostras. As técnicas utilizadas para análise do material foram: centrifugo-flutuação; sedimentação espontânea e técnica de Rugai com modificações. 8% das amostras (4/50) foram positivas para ovos ou larvas de helmintos, sendo Ancylostoma spp., o gênero prevalente, observado em 4% das amostras (2/50). Foram observados, ainda, ovos de Toxocara spp. e Ascaris spp., em 2% das amostras cada (1/50). Este resultado demonstra a necessidade de medidas que previnam e controlem a contaminação ambiental por parasitos zoonóticos, como a guarda responsável de cães e gatos domiciliados e controle dos animais semidomiciliados ou abandonados, pois a presença de formas evolutivas destes parasitos, em locais públicos, constitui um problema de saúde pública, em função da possibilidade de transmissão de zoonoses.

 

Palavras chave: Helmintos. Saúde Pública. Contaminação Ambiental.

 

Abstract

The aim of this study was to evaluate the prevalence of potentially zoonotic parasites on the sand at the shore of Laranjal beach, in Pelotas, Rio Grande do Sul, Brazil. Sand samples were collected at 10 points, 50 meters apart, totaling an analysis area of 500 meters. At each point, five sand samples were collected (one at each end and one in the center), totaling 50 samples. The techniques used to analyze the material were: centrifugal-flotation; spontaneous sedimentation and Rugai technique with modifications. 8% of the samples (4/50) were positive for eggs or helminth larvae, with Ancylostoma spp. Being the  prevalent genus, observed in 4% of the samples (2/50). Eggs of Toxocara spp. and Ascaris spp. were also observed in 2% of the samples each (1/50). This result demonstrates the need for measures that prevent and control environmental contamination by zoonotic parasites, such as the responsible guardianship   of domiciled dogs and cats and control of semi-domesticated or abandoned animals, as the presence of evolutionary forms of these parasites in public places is a public health problem, due to the possibility of  zoonoses transmission.

 

Keywords: Helminths. Public Health. Environmental Contamination.

Downloads

Publicado

2022-03-30

Edição

Seção

Artigos