Prevalência e Fatores Associados à Obesidade Abdominal em Universitários

Autores

  • Thais Otranto Dias Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimento e Nutrição. MS, Brasil.
  • Deise Bresan Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimento e Nutrição. MS, Brasil.
  • Patricia Vieira Del Ré Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimento e Nutrição. MS, Brasil.
  • Priscila Milene Angelo Sanches Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimento e Nutrição. MS, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6938.2022v26n2p171-177

Resumo

A prevalência de doenças cardiovasculares (DCV) tem aumentado nas últimas décadas, destacando-se em sua etiologia fatores de risco modificáveis relacionados à alimentação desbalanceada. A circunferência da cintura (CC) é um método simples para avaliação do risco cardiometabólico, relacionada ao excesso de adiposidade abdominal. Considerando que os universitários constituem grupo potencialmente em risco para DCV, em função de mudanças em hábitos de vida acarretadas pela vida acadêmica, objetivou-se descrever a prevalência de obesidade abdominal e avaliar os fatores associados nessa população. Estudo transversal foi realizado a partir de dados dos prontuários de universitários assistidos nos anos de 2016 a 2019 em ambulatório nutricional de Universidade em Mato Grosso do Sul. Foram avaliados dados antropométricos (peso, altura, CC e dobras cutâneas), dietéticos (recordatório alimentar), e socioeconômicos dos pacientes. Os resultados evidenciam a maior parte dos acadêmicos como eutróficos (50,3%), contudo foram identificadas altas taxas de sobrepeso e obesidade (41,0%), excesso de gordura corporal (84,1%) e de risco para DCV (34,0%). A prevalência de obesidade abdominal foi menor entre os indivíduos eutróficos, quando comparados aos com sobrepeso e obesidade (p<0,01); e a prevalência de obesidade abdominal foi 1,79 vezes maior entre os sedentários quando comparados aos que praticavam atividade física. As demais variáveis não apresentaram associação significativa ao desfecho investigado. Conclui-se que os universitários apresentam diversos fatores que configuram risco para o desenvolvimento de DCV, reforçando a necessidade de ações de promoção à saúde visando a adoção de um estilo de vida mais saudável e prevenção de doenças.

 

Palavras-chave: Obesidade Abdominal. Doenças Cardiovasculares. Consumo Alimentar. Estudantes.

 

Abstract

The prevalence of cardiovascular diseases (CVD) has increased in the past decades, and its etiology includes modifiable risk factors related to an unbalanced diet. The waist circumference (WC) is a simple method to evaluate the cardio metabolic risk, related to the excess of abdominal adiposity. Considering that college students are a group potentially at risk for CVD due to lifestyle changes brought by the academic life, the aim of this study was to describe the prevalence of abdominal obesity and to assess the associated factors in this population. Cross-sectional study, based on medical records data  of college students assisted in the years 2016 to 2019 in a nutritional outpatient clinic of a university in MatoGrosso do Sul. Anthropometric (weight, height, WC and skin fold measurement), dietetics (food record) and socioeconomic data were evaluated. Results demonstrate the majority of university students as eutrophic (50.3%), however high rates were identified of overweight and obesity (41.0%), body fat excess (84.1%) and CVD risk (34.0%). The prevalence of abdominal obesity was lower among eutrophic individuals when compared to those with overweight and obesity (p<0.01); and the prevalence of abdominal obesity was 1.79 times higher between physically inactive when compared to those who practice physical activities. The other variables did not show a significant association with the investigated outcome. Many risk factors set college students at CVD risk and reinforce the need for health promotion actions to stimulate a healthier lifestyle and disease prevention.

 

Keywords: Abdominal Obesity. Cardiovascular Diseases. Food Consumption. Students.

Publicado

2022-06-23

Edição

Seção

Artigos