Dejeto de Suíno no Crescimento Inicial de Mudas de Mogno Africano

Autores

  • Cristiane Ramos Vieira Universidade de Cuiabá, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Ambientais. MT, Brasil.
  • Rosangela Araujo Botelho Universidade de Cuiabá, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Ambientais. MT, Brasil.
  • Patrícia Paz da Costa Universidade de Cuiabá, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Ambientais. MT, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6938.2022v26n2p185-190

Resumo

A Khaya senegalensis, mais conhecida como mogno africano, é uma espécie florestal utilizada, principalmente, por conta da qualidade de sua madeira, na movelaria e construção naval. Porém, para plantios florestais são importantes as informações sobre os métodos de produção de mudas e variáveis adversas que possam interferir nessa produção, como o tipo de substrato. Diante disso, o presente trabalho teve por objetivo avaliar os efeitos do dejeto de suíno no crescimento inicial do mogno africano, em condições de viveiro. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado, com sete tratamentos e seis repetições, sendo: T0 – solo, em aplicação de dejeto de suíno (DS); T1 – 10 mL de DS; T2 – 20 mL de DS; T3 – 30 mL de DS; T4 – 40 mL de DS; T5 – 50 mL de DS; T6 – 60 mL de DS e; T7 – 70 mL de DS. Ao final de 90 dias foram avaliadas as características morfológicas das mudas, como: altura, diâmetro de colo, biomassa, relação altura/diâmetro de colo, relação altura/massa seca aérea, relação massa seca aérea/massa seca radicular e índice de qualidade de Dickson. A dose de 60 mL de DS ao solo foi a que mais favoreceu o crescimento e produção de massa das mudas de mogno africano.

 

Palavras-chave: Khaya senegalensis. Resíduo de Suíno. Produção de Mudas. Adubação Orgânica.

 

Abstract

Khaya senegalensis, better known as African mahogany, is a forest species used mainly because of the quality of its wood, in furniture and shipbuilding. However, for forest plantations, information about seedling production methods and adverse variables that may interfere with this production, such as the type of substrate, are important. Due to that, the  study herein aimed to evaluate the effects of swine manure on the initial growth of african mahogany, under nursery conditions. The experiment was carried out in a completely randomized design, with seven treatments and six replications, being: T0 - soil, in application of swine manure (DS); T1 - 10 mL of DS; T2 - 20 mL of DS; T3 - 30 mL of DS; T4 - 40 mL of DS; T5 - 50 mL of DS; T6 - 60 mL of DS and; T7 – 70 mL of DS. At the end of 90 days, the seedlings morphological characteristics were evaluated, such as: height, diameter, biomass, height/diameter relation, height/aerial dry mass relation, aerial dry mass/root dry mass relation and Dickson quality index. The dose of 60 mL of DS to the soil was the one that most favored the growth and mass production of african mahogany seedlings.

 

Keywords: Khaya senegalensis. Swine Manure. Seedlings Production. Organic Fertilization.

 

Publicado

2022-06-23

Edição

Seção

Artigos