Efeito Residual de Doses de Pó de Basalto no Milho Segunda Safra

Autores

  • Jorge González Aguilera Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Departamento de Agronomia. MS, Brasil.
  • Zilnete Alves : Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Departamento de Agronomia. MS, Brasil.
  • Alan Mario Zuffo Universidade Estadual do Maranhão, Departamento de Agronomia. MA, Brasil.
  • Rafael Felippe Ratke Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Departamento de Agronomia. MS, Brasil.
  • Luane Nathalyne da Silva Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Departamento de Engenharia Florestal. MS, Brasil.
  • Carlos Eduardo Soares da Silva Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Departamento de Agronomia. MS, Brasil.
  • Leandris Argentel Martínez Tecnológico Nacional de México/Instituto Tecnológico del Valle del Yaqui, Departamento de Ingenierías. México.
  • Hebert Hernán Soto Gonzales Universidad Nacional de Moquegua. Perú.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6938.2022v26n2p281-288

Resumo

Pó de rochas tem sido descritos como remineralizadores e fontes de nutrientes empregados no Brasil nos últimos anos, entretanto, seu efeito residual ainda não é conhecido. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito residual de doses de pó de basalto nas características agronômicas de cultivares de milho segunda safra. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, dispostos em esquema fatorial 2 × 4, com três repetições. Os tratamentos foram constituídos por dois híbridos de milho (HB1: Defender VIP3 e HB2: Pioneer® 30F53VYHR), e quatro doses residuais de pó de basalto (0, 1, 3, e 5 t ha–1) aplicados, superficialmente, na safra 2018/2019. No florescimento pleno foram avaliadas em cinco plantas por parcela: altura da inserção da espiga; altura das plantas; e a área folhar da planta. Na maturação fisiológica do milho foi avaliado o estande; comprimento da espiga; diâmetro da espiga; número de fileira por espiga; número de grãos por fileira em cada espiga; número de grãos por espiga; umidade de grãos; massa de mil grãos e produtividade dos grãos. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e variáveis canônicas. O híbrido HB2 teve comportamento superior para todas as variáveis mensuradas no experimento. Em solos de média a alta fertilidade, a adubação mineral juntamente com o efeito residual do pó de basalto na dose de 5 t ha-1 culminou em melhorias nas características agronômicas e na produtividade dos grãos da cultivar de milho Pioneer® 30F53VYHR.

 

Palavras-chave: Produtividade. Pó de Rocha. Remineralizador. Variáveis Canônicas. Zea mays L.

 

Abstract

Rock dust has been described as remineralizers and nutrient sources used in Brazil in recent years, however, its residual effect is not  known yet. The objective of this work was to evaluate the residual effect of basalt powder doses on the agronomic characteristics of corn second crop cultivars. The experimental design was a randomized block, arranged in a 2 × 4 factorial scheme, with three replications. The treatments consisted of two corn hybrids (HB1: Defender VIP3 and HB2: Pioneer® 30F53VYHR), and four residual doses of basalt powder (0, 1, 3, and 5 t ha–1) applied superficially in the 2018 crop/ 2019. At full flowering, five plants per plot were evaluated: height of ear insertion; plant height; and the plant’s leaf area. In the corn’s physiological maturation, the stand was evaluated; length of ear; ear diameter; number of rows per spike; number of grains per row in each ear; number of grains per ear; grain moisture; thousand grain mass and grain yield. The data obtained were subjected to analysis of variance and canonical variables. The HB2 hybrid had superior behavior for all the variables measured in the experiment. In medium to high fertility soils, mineral fertilization together with the residual effect of basalt powder at a dose of 5 t ha-1 resulted in improvements in agronomic characteristics and grain yield of the corn cultivar Pioneer® 30F53VYHR.

 

Keywords: Productivity. Rock Dust. Remineralizer. Canonical variables. Zea mays L.

 

Publicado

2022-06-23

Edição

Seção

Artigos