Fadiga e Dor Osteomuscular em Profissionais de Enfermagem de Urgência Emergência Hospitalar

Autores

  • Aline Oliveira Russi Pereira Hospital Santa Casa de Misericórdia de Passos. MG, Brasil.
  • Sergio Valverde Marques dos Santos Universidade do Estado de Minas Gerais. MG, Brasil.
  • Rita de Cássia de Marchi Barcellos Dalri Universidade de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Tecnologia e Inovação em Enfermagem. SP, Brasil.
  • Policardo Gonçalves da Silva Universidade do Estado de Minas Gerais. MG, Brasil.
  • Luiz Almeida da Silva Universidade de Catalão. GO, Brasil.
  • Maria Lucia do Carmo Cruz Robazzi Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.17921/1415-6938.2022v26n3p291-298

Resumo

Avaliar queixas de fadiga e dor osteomuscular em profissionais de enfermagem de urgência e emergência hospitalar. Estudo transversal e quantitativo, realizado com 37 profissionais de enfermagem do setor de urgência e emergência de um hospital. Para coleta de dados foram utilizados três instrumentos: um de caracterização, a Escala de Fadiga de Chalder e o Diagrama de Corlett. Os dados coletados foram analisados de forma descritiva e inferencial. A maioria dos participantes era do sexo feminino, solteira, com idade média de 30,5 anos, sem hábitos de atividade física. Na somatória dos escores dos itens de fadiga, 35,1% apresentaram fadiga. Em relação à dor osteomuscular, a região mais relatada foi a coluna cervical. Houve associações entre dores osteomusculares dos membros superiores com as variáveis atividade física, horas de sono, dupla jornada e carga diária de trabalho, bem como associações das dores nos membros inferiores com as variáveis de estado civil, prática de atividade, horas de sono, tempo de profissão na enfermagem e de atuação na instituição (P<0,05). Parte dos trabalhadores apresentou fadiga e dores osteomusculares, evidenciando a necessidade de uma melhor qualidade de vida no trabalho dos profissionais de enfermagem da urgência e emergência.

Palavras-chave: Fadiga. Dor Musculoesquelética. Saúde do Trabalhador. Enfermagem em Emergência. Serviço Hospitalar de Enfermagem.

 

 

Abstract

To evaluate complaints of fatigue and musculoskeletal pain in nursing professionals of urgency and hospital emergency. Cross-sectional and quantitative study, carried out with 37 nursing professionals in the urgency and emergency department of a hospital. For data collection, three instruments were used: one for characterization, the Chalder Fatigue Scale and the Corlett Diagram. The collected data were analyzed in a descriptive and inferential manner. Most of the participants were female, single, with an average age of 30.5 years, with no physical activity habits. In the sum of the scores of the fatigue items, 35.1% had fatigue. Regarding musculoskeletal pain, the most reported region was the cervical spine. There were associations between musculoskeletal pain in the upper limbs with the variables  physical activity, hours of sleep, double shiftand daily workload, as well as associations of pain in the lower limbs with the variables of marital status, practice of activity, hours of sleep, time spent in nursing and working at the institution (P <0.05). Part of the workers presented fatigue and musculoskeletal pain, showing the need for a better quality of life in the work of the urgency and emergency nursing professionals.

Keywords: Fatigue. Musculoskeletal Pain. Worker's Health. Emergency Nursing. Nursing Service, Hospital.

Downloads

Publicado

2022-11-11

Como Citar

PEREIRA, A. O. R.; SANTOS, S. V. M. dos .; DALRI, R. de C. de M. B. .; SILVA, P. G. da .; SILVA, L. A. da .; ROBAZZI, M. L. do C. C. Fadiga e Dor Osteomuscular em Profissionais de Enfermagem de Urgência Emergência Hospitalar. Ensaios e Ciência C Biológicas Agrárias e da Saúde, [S. l.], v. 26, n. 3, p. 291–298, 2022. DOI: 10.17921/1415-6938.2022v26n3p291-298. Disponível em: https://ensaioseciencia.pgsscogna.com.br/ensaioeciencia/article/view/9613. Acesso em: 5 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos